segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

O escarlate do sangue... aos meus pés



Espezinha ao máximo o meu coração e destrói todas as minhas ilusões. Não seria a primeira vez mesmo... nem a segunda. Tripudia bastante sobre a minha dor que um dia, quem sabe, hei de te perdoar por isso, também. Hoje não.

10 comentários:

Bárbara Bruna disse...

Adorei todas as fotos de seu blog, são lindas. Parabéns!!!!

Solange Maia disse...

Muito boas as suas fotografias !
Sabe o que também amei ?
O nome que dá à elas...
Imagem com poesia... bem bacana.
Curti.
Parabéns !
Quando der visite meu blog também :

http://eucaliptosnajanela.blogspot.com

Beijo !
Solange Maia

nina jessica disse...

Hum, poderosa hein! Tendo uma das foleres mais valiosas, simbolo do amor aos teus pés...

disse...

Meninas, muitíssimo obrigada a todas vcs!

Bárbara, que bom que gostou! Volte sempre que adoro!

Solange, obrigada. Fotografia e escrever são duas coisas que eu amo fazer... Imagem + poesia = entrelinhas, rs!
Vou te acompanhar tb!

Nina! Adoro te ver aqui!
bjk

Fernando Shook disse...

Perdoar, perdoar, até quando nosso coração consegue suportar ...
As rosas escarlates não resistiram
bjs
como sempe perfeita

Moisés disse...

Intensa...Como sempre....
bju

Nina Jessica disse...

Oi linda!
Veja o novo post ^^
bjo

Amadora disse...

Pois é..
quem nunca foi pisotiada dessa forma, que atire a primeira pedra.
mas, quantos corações também não pisotiamos, não é mesmo?!
coisas da vida..coisas que fazem a gente evoluir cada vez mais.
INTENSA, você..como todas as suas emoções e palavras.
Sempre muito bom vir aqui.
as rosas não sobreviveram, mas você estará (re)NOVADA, hoje não, mas amanhã com certeza!
beijo

singamaraja disse...

Singamaraja reading your blogs

lakzdevit disse...

Escarlate do sangue...aos meus pés



Se hoje não há perdão basta amor;

como se das ilusões fugisse a dor,

tripudiada pela visão escarlate, cujos pés não tomam cuidado das rosas...se ao menos isso fizesse.


...hehe, brincando com tuas
palavras lindamente escritas, com uma foto lindamente composta, como um poemafoto.Parabéns Georgia!